sexta-feira, 31 de agosto de 2012

SafeBusca Links #5

Booooa tardeeee!

Chegamos a nossa 5° semana juntos, como vocês já devem ter notado, nosso blog passou por algumas mudanças estruturais e visuais. E a tendência com o passar do tempo é sempre buscar fazer o melhor pra vocês (o que esperar de um blog de administradores? melhoria contínua na veia!).

Essa semana tivemos a estreia das colunas de Decoração com a nossa criativa de plantão Natasha Priscila e a de Tecnologia com o nosso fundador-gênio-playboy-milionário-filantropo Rafael Medeiros. Em breve faremos mais especiais e fiquem ligados...na próxima semana nosso site de anúncio gratuito de imóveis SafeBusca.com vai ao ar, marquem na agenda dia 7 de setembro. Para comemorar, teremos uma promoção especial para nossos amados leitores. Não percam essa novidade!


Sdds graça


Links de sexta, são os links de sexta, eles são tão legais...(eu sei que você leu isso com a voz do Marcelinho rs).

1 - A piada do ano (fail)
5 - A galinha Rafinha (vídeo)
9 - Roupas de material reciclável (sustentabilidade)
14 - A casa de vidro ( Japão né)
15 - Faça uma mini-horta em casa (vida saudável)
16 - As estradas mais incríveis do mundo (born to be wiiiild...)
17 - As mais belas atletas (para os meninos)
18 - Chris Hemsworth TDB (para as meninas)

Esse fim de semana já é um esquenta para o feriadão que vem aí (semana da pátria). Minha dica é: divirtam-se muito, saiam, dancem, namorem, mas tudo com responsabilidade! Pra quem vai viajar, deixo expressa publicamente a minha invejinha (é, vou workar o feriado inteiro, snif).

Quer mais links? Clique aqui

Ótima sexta meus amores

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Verticalização de Manaus privilegia apenas algumas zonas da cidade

Nos bairros Ponta Negra, Adrianópolis, Vila Municipal, Morada do Sol, na região do Aleixo e Parque 10, percebe-se a aplicação de maiores investimentos.


Após expandir-se desgovernadamente de forma horizontal  as décadas de 80 e 90, a cidade de Manaus passou a adotar nos últimos anos o padrão da verticalização. Nos bairros nobres da capital, concentrados nas Zonas Sul, Centro-Sul e Oeste, as construtoras levantaram prédios com até 18 andares,  com mais de  35 metros.
Se por um lado, a edificação de prédios deste porte proporciona privacidade, segurança e qualidade de vida - a quem opta por este tipo de moradia -, por outro, esse tipo expansão impulsiva pode gerar perda na infraestrutura e qualidade dos serviços prestados à população de outras zonas da cidade.
Nos bairros onde as construções estão a pleno vapor, como na Ponta Negra, Adrianópolis, Vila Municipal, Morada do Sol, na região do Aleixo e Parque 10, percebe-se a aplicação de maiores investimentos pelo poder público.
São ao menos cinco viadutos, vias com melhor pavimentação, maior número de delegacias e postos hospitalares por área, além do policiamento ostensivo e transporte coletivo a todo instante.
O exemplo desse tipo de investimento pode ser notado com instalação de semáforos inteligentes em 28 cruzamentos inseridos no quadrilátero que abrange as avenidas Umberto Calderaro, avenida Álvaro Maia, Constantino Nery e João Valério (rua Salvador), na Zona Centro-Sul.
No entanto, o presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Amazonas (Cau-AM), Jaime Kuck, ressalta que os atuais critérios da verticalização, baseados no Plano Diretor, servem para que o processo de construção não ocorra de maneira desordenada. “O objetivo do Plano é esse: ele considera a infraestrutura, densidade e a parte viária para que o processo seja elaborado”, explica.  
Embora o especialista seja a favor do crescimento urbano vertical, ele adverte que pode haver uma desvalorização do mercado em outras zonas, já que o “boom” das construções está praticamente concentrado na Zona Centro-Sul, e parte na Zona Centro-Oeste.
“A questão da verticalização é bastante complexa, ela acontece com o objetivo de criar um alto padrão e se restringe a determinadas áreas. Não tem como investir em áreas onde não há valorização de mercado”, disse.
Densidade da capital é baixa
De acordo com o Conselho de Arquitetura e Urbanismo-AM, a densidade de habitante em Manaus é baixa. Na década 60, eram cem habitantes por hectare. Hoje é de 30 por hectare. “Estamos numa cidade grande, porém numa relação desproporcional em área física e número de habitantes”.   
Situação incomoda ‘horizontais’
Alguns moradores de condomínios horizontais não aprovam as construções de prédios nos arredores das casas. “Quando passei a morar com meus pais, além da segurança e infraestrutura, a privacidade também foi um dos principais motivos da escolha. Queria estar afastado da correria dos bairros mais centrais. Não sou contra a construção de edifícios, mas sei que vai tirar minha privacidade e o trânsito também vai ficar mais intenso aqui”, disse Deywe Rodrigo, 28, morador da rua 1 do conjunto Duque de Caxias, Zona Centro-Sul. No conjunto, parte das casas faz fundo com um condomínio de quatro torres com altura de 10 a 12 andares.
O empresário André Holanda, 40, é mais radical, para ele deveria ser proibido a construção de edifícios nos arredores dos condomínios. “A prefeitura não deveria permitir, além disso, desvaloriza nossos imóveis. Acho um absurdo”.
Entre os investimentos que serão feitos para amenizar o caos no trânsito, principalmente na Zona Centro-Sul, está o Bus Rapid Transit (BRT), que terá recursos na ordem de R$ 223 milhões, a fim de “desafogar” as principais, segundo a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf). A obra está prevista iniciar em 60 dias.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Automação Residencial - Conceitos - Parte 1

Quem nunca se imaginou no lugar dos personagens do desenho animado "The Jetsons" depois de chegar em casa cansado depois de um dia desgastante de trabalho ou estudo e poder acionar qualquer recurso da sua casa através de um simples comando de voz, um botão ou dispositivo eletrônico como um celular, por exemplo....



Para as mulheres com certeza o recurso mais desejado seria a empregada doméstica robótica Rosie....


Neste desenho animado épico é apresentado uma versão divertida sobre o futuro da humanidade e as possíveis consequências da tecnologia no cotidiano social e familiar. Todavia,  hoje já é possível verificar que algumas das ideias presentes no seriado podem ser implementadas na prática, principalmente no tocante aos recursos voltados para as residências das pessoas reais.
O uso de tecnologias de controle e automação juntamente com tecnologias de informação e comunicação permite que soluções inteligentes sejam implementadas nas casas das pessoas, com o objetivo de facilitar e controlar  o acesso a recursos eletrônicos e físicos, tais como: portões, garagens, condicionadores de ar, televisores, câmeras de seguranças até geladeiras e iluminação de ambientes. Este conceito é normalmente conhecido como Automação Residencial.
Antes de definir melhor do que se trata Automação Residencial é necessário conhecer o conceito de Automação.
Automação é um sistema automático de controle pelo qual os mecanismos verificam seu próprio funcionamento, efetuando medições e introduzindo correções, sem a necessidade da interferência do homem.
Uma definição mais precisa de Automação Residencial é apresentada por  Murtatori & Dal Bó como "conjunto de serviços proporcionados por sistemas tecnológicos integrados como o melhor meio de satisfazer as necessidades básicas de segurança, comunicação, gestão energética e conforto de uma habitação."

Residência com recursos automatizados

Nas próximas semanas o Blog SafeBusca irá apresentar dicas e soluções voltadas para a automação residencial do seu lar, discutindo tecnologias, recursos, custos e serviços disponíveis para tornar sua casa mais segura e confortável.

Reformando móveis - Antes e Depois, por Natasha Priscila

Boa tarde interneteiros do SafeBusca News ! Iniciamos uma nova fase no Blog , hoje estréia a minha coluna, com dicas de decoração, móveis, cores e novos estilos. Ah já ia esquecendo o mais importante QUEM SOU EU ? Meu nome é Natasha Priscila , sou estudante de Administração na Universidade do Estado do Amazonas - UEA, adoro filmes, livros e sou super criativa (acredito que por essa causa fui convidada pra escrever a coluna de quarta :-D ). Espero que vcs gostem !

Nossa primeira dica é FAÇA VC MESMO ! Isso mesmo que vcs leram, é muito bom vc mesmo reformar um móvel, personalizar uma parede, e mudar as coisas do lugar, tudo pra não cair na mesmice. Então escolha um móvel velho ou uma parede em branco e exercite a sua criatividade.


Aí vão algumas dicas de como deixar o velho novo e lindo:


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 




Aguardo sugestões sobre posts, até a próxima quarta pessoal !


Reformando móveis - Antes e Depois

Boa tarde interneteiros do SafeBusca News ! Hoje iniciamos uma nova fase no Blog , hoje estréia a minha coluna, com dicas de decoração, móveis, cores e novos estilos. Ah já ia esquecendo o mais importante QUEM SOU EU ? Meu nome é Natasha Rebelo , sou estudante de administração na Universidade do Estado do Amazonas - UEA, adoro filmes, livros e sou super criativa (acredito que por essa causa fui convidada pra escrever a coluna de quarta :-D ). Espero que vcs gostem !



Nossa primeira dica é FAÇA VC MESMO ! Isso mesmo que vcs leram, é muito bom vc mesmo reformar um móvel, personalizar uma parede, e mudar as coisas do lugar, tudo pra não cair na mesmice. Então escolha um móvel velho ou uma parede em branco e exercite a sua criatividade.

Aí vão algumas dicas de como deixar o velho novo e lindo:












terça-feira, 28 de agosto de 2012

Bairros de Manaus #2: Alvorada

Bom dia caros leitores do SafeBusca! Hoje é dia de conhecer mais um bairro de nossa cidade: o Alvorada.

Mais uma vez devo confessar que tem algo pessoal na escolha do bairro de hoje. Morei lá desde quando nasci até os 8 anos de idade, minha vó, minhas tias, tios e primas moram lá, e quase todo fim de semana me "refugio" na casa deles, pois fica mais perto das minhas atividades de fds (shopping, compras, etc).

Boa parte das minhas memórias infantis estão relacionadas à ensolaradas tardes de domingo regados a muito churrasco e pagode* dos anos 90, com a minha família toda reunida para assistir a um Flamengo X Vasco (e o Fla vencia, para nossa alegria...). Minhas tias sempre dançando as novidades do axé music* e do boi Caprichoso (e eu dançava também, confesso). Ah e o carnaval...até hoje é uma atração à parte no Alvorada, que tem escola de samba própria. Sem falar nas festas juninas e até os showmícios que eram legais, hehe. Oh anos 90, porque você passou tão rápido, seu lindo?

* atualmente eu detesto pagode, axé music e afins.

Então, vamos agora conhecer mais deste bairro tão festivo e acolhedor.

Alvorada é um bairro da cidade brasileira de Manaus, capital do estado do Amazonas. É um dos bairros mais centralizados e bem localizados da cidade. Localiza-se na região centro-oeste de Manaus. Destaca-se por ser o bairro mais populoso de sua região e um dos mais populosos de Manaus.

Vista aérea do Alvorada

O Alvorada, localizado na região centro-oeste de Manaus, tem uma história marcada por conquistas advindas do esforço da sua própria comunidade nos primeiros anos da década de 1960.Com a tendência natural de crescimento, o bairro iniciou seu processo de expansão na direção oeste na década seguinte.
A primeira leva atingiu o total de vinte famílias que, por falta de moradia, abrigavam-se à sombra de árvores aguardando a construção "a jato" do seu barracão. As casas foram construídas de quatro ou seis estacas, alguns paus cruzados, palha e, bem ou mal, protegidos do sol e da chuva, os moradores sentiam-se protegidos. Por possuir várias casas feitas de pau e palhas, passa a ser chamado de "Cidade das Palhas".
Os moradores mais antigos do bairro contam que o nome Alvorada foi dado pelo locutor de rádio J. Aquino (conhecido popularmente como Carrapeta) quando se referindo ao bairro como um novo alvorecer. Os documentos em poder da paróquia local datam o início dos trabalhos pastorais da igreja em 19 de setembro de 1969 e, a primeira missa celebrada no dia 24 de maio de 1970, pelo padre inspetor Daniel Bissoli, data também da festa de Maria Auxiliadora, originando o nome da igreja, matriz do bairro.

Paróquia N. Sra. Auxiliadora

Mesmo com todo o desenvolvimento, a comunidade não tem muitos atrativos culturais e áreas de lazer diversificadas, apesar de possuir algumas quadras, atendendo somente a área desportiva.
O maior entretenimento tem partido da própria comunidade em época de Carnaval, onde os moradores se organizam para colocarem na passarela do samba a escola Unidos do Alvorada comandada pelo mestre Luciano. Neste período a comunidade organiza ensaios, arraial, sorteio de brindes e bingos. Toda essa iniciativa para alegrar a comunidade e destacar o bairro entre as os melhores no quesito: Samba. 

Bandeira da Unidos do Alvorada

Na época da Copa do Mundo o bairro se destaca também por ter uma das ruas mais belas e enfeitadas do Brasil. A rua 3 ficou conhecida nacionalmente por sua tradição de ter umas das mais bonitas decorações.

Rua 3 em 2010

O Alvorada possui ruas inteiras só voltadas ao comércio, que é bastante diversificado, tendo supermercados, lojas de roupa, materiais de construção, gráficas, armarinhos, farmácias, escritórios jurídicos e contábeis, entre outros.

Principal rua de comércio do bairro

No Alvorada também fica localizada a principal fábrica de bebidas na cidade, restaurantes famosos, o Sambódromo de Manaus, a Arena Amadeu Teixeira, a Arena da Amazônia em construção e também estão sendo lançados novos empreendimentos na área imobiliária, visando a proximidade da Copa do Mundo, visto que no Alvorada acontecerão os principais eventos de 2014.

Arena da Amazônia


Sambódromo de Manaus


Arena Amadeu Teixeira

Além de mim (^^) tivemos outro ilustríssimo morador no bairro do Alvorada: o campeão do UFC José Aldo.

O Alvoradense José Aldo


A propósito, hoje o SafeBusca completa 1 mês no ar. Este post é um presente para uma pessoa que tem ajudado muito na divulgação do blog: a alvoradense Andreia Henrique de Freitas a.k.a Tia Andréia.


Ótima terça a todos.


Preços dos imóveis vão cair muito após a Copa, segundo professor


Os preços dos imóveis devem ter uma desvalorização severa após a Copa do Mundo de 2014, na opinião do professor da Escola de Economia da FGV (Fundação Getulio Vargas), Samy Dana.
O professor estima que os preços de alguns imóveis nas 12 cidades-sede podem despencar até 50% depois do evento esportivo, principalmente, na cidade de São Paulo. “Sem dúvida, os preços dos imóveis residenciais, mais novos e localizados nas regiões centrais de São Paulo vão cair mais”, destaca.

Obras da Arena da Amazônia
Algumas regiões vêm recebendo pesados investimentos em infraestrutura, o que, por consequência, valorizaria os preços dos imóveis. Além disso, há quem pense em lucrar com o aluguel de residências para turistas durante o evento.
A demanda por imóveis e por alugueis, de fato, existe, mas Dana defende que os patamares atuais de preços parecem infundados e muito acima do limite razoável.
“Os brasileiros acreditam que todos os problemas de infraestrutura, saúde e segurança do País serão resolvidos nos próximos dois anos, o que valorizaria todos os imóveis”, afirma o professor. “Os preços seguem um sonho, uma crença, não a realidade.”

Inadimplência

E não é somente a ilusão vinculada ao evento que deve puxar os preços para baixo, na opinião de Dana. Como o crédito imobiliário foi dado com mais intensidade entre 2009 e 2010, o ano da Copa pode marcar um período de grande inadimplência no setor.

“Os imóveis começam a ser entregues, surgem outros custos, a pessoa se enforca e fica inadimplente”, explica o professor. Isso, de acordo com ele, desencadearia uma onda de venda de imóveis, contribuindo para derrubar os preços.

Mau negócio

Por conta deste cenário, para o professor, os imóveis não são um bom investimento neste momento. “Quem for comprar para vender, vai perder dinheiro depois da Copa”, acredita.

Como o dono do imóvel não quer perder dinheiro com o negócio, no primeiro momento, ele não reduzirá o preço, mas o problema, segundo Dana, é que o comprador também não vai querer pagar. Conclusão: não há negócio.
“O primeiro sinal não é a diminuição dos preços, mas do número de negócios. A queda é um processo que demora um pouco mais para começar, mas à medida que mais pessoas querem vender, e menos querem comprar, os preços vão caindo”, diz.

Fonte: InfoMoney

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Apesar de proibição, em Manaus, apartamentos estão à venda no Prosamim por até R$ 120 mil

A Superintendência de Habitação do Amazonas (Suhab) já abriu 32 processos contra o comércio ilegal de imóveis do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus.


A Superintendência de Habitação do Amazonas (Suhab) investiga 32 processos de denúncias de venda de imóveis do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim). Criado em 2003 pelo governo do Estado, o programa beneficia atualmente cerca de 69 mil pessoas de baixa renda em mais de 5 mil unidades habitacionais na capital.
A reportagem esteve no Prosamim Parque Residencial Manaus, localizado entre as ruas Ramos Ferreira e Ipixuna, Centro, onde mesmo constando em contrato a proibição de venda do imóvel por um período de dez anos, apartamentos estão sendo negociados com valores que variam de R$ 50 mil a R$ 120 mil, de acordo com os moradores.
Os argumentos para a venda dos apartamentos vão desde desavenças com vizinhos ao aumento no valor da conta de água. “Aqui, só mora quem realmente tem condições. Pagamos 100% de taxa esgoto e, por este motivo, a nossa conta de água vem alta demais. Muitos resolveram alugar ou vender o imóvel para morar em bairros com taxa de água mais em conta”, relatou uma moradora que se identificou com Ana.
A moradora conta, ainda, que a forma como os apartamentos são comercializados segue em total sigilo, com um documento formal registrado em cartório, para que o novo proprietário tenha em mãos uma prova da compra do imóvel.
No Parque Residencial Manaus, chama atenção a área de estacionamento dos apartamentos, ocupada por carros de marcas de luxo e até importados. Para a dona de casa Joaquina Lacerda, 42, que mora ao lado do conjunto habitacional, não restam dúvidas sobre a venda dos imóveis e as mudanças dos antigos moradores. “Basta qualquer pessoa olhar para a atual realidade deste lugar e ver que a vida financeira dos moradores mudou. Logo que receberam os apartamentos não tinham dinheiro nem para comprar azulejo e o que vemos são casas bem estruturadas e com carros”, disse.
Segundo o coordenador jurídico do Prosamim, Jorge Peixoto, assistentes sociais fazem um acompanhamento antes e depois da entrega dos apartamentos para verificar as condições sócio-econômicas de cada morador, mas ele reconhece que existe um comércio ilegal de imóveis nas áreas do programa.
Só do Parque Residencial Manaus já foram encaminhadas para a Suhab 25 notificações de venda de apartamentos. Peixoto informou que os processos seguem em estágio de investigação minuciosa. “Não podemos chegar acusando um morador de estar irregular. Temos nossas assistentes sociais que fazem o trabalho de abordagem para verificar a documentação. Mas até isso chega a ser um pequeno número de provas”, declarou.
Peixoto explicou que muitas vezes a própria comunidade ajuda o antigo morador a vender o apartamento e esconder de forma sigilosa esse comércio. “Os moradores atuais, que não são os donos, dizem para as assistentes sociais que o dono viajou e deixou a casa para eles tomassem conta e, ao ligarmos para o proprietário, a confirmação é feita”, explicou.
Também há denúncias de vendas ilegais registradas na Suhab por moradores do Parque Residencial Mestre Chico, inaugurado em janeiro deste ano, Parque Residencial Gilberto Mestrinho e Parque Residencial Professor José Jefferson Carpiteiro Peres, inaugurados em fevereiro de 2010 e julho de 2008, respectivamente.

Fonte: D24 AM

Setor imobiliário de Manaus registra recorde no segundo trimestre de 2012


Crescimento foi de 5,96% no volume de vendas, segundo dados oficiais. Índice de Velocidade de Vendas foi o maior dos últimos três anos.



O mercado imobiliário de Manaus tem apresentado evolução no número de aquisições dos imóveis em relação à demanda de empreendimentos ofertados nos últimos anos. No segundo trimestre deste ano, o setor alcançou um desempenho recorde se comparado aos demais  trimestres dos últimos três anos. O balanço positivo do segmento foi constatado através da Pesquisa de Mercado Imobiliário (PMI), realizada desde 2009 pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Amazonas (Sinduscon-AM).


A cada três meses, o Sinduscon-AM recolhe informações do total de vendas e de ofertas junto às construtoras, incorporadoras e imobiliárias que compõem o mercado da construção civil do Amazonas. Do levantamento dessas variáveis, a entidade consegue verificar o Índice de Velocidade de Vendas (IVV),  razão entre as unidades efetivamente vendidas no trimestre e as unidades disponíveis no início do mesmo período. Nesta edição, os dados sobre ofertas e vendas de imóveis foram obtidos por meio da amostra de 72 empreendimentos verticais.
Conforme a pesquisa direta do sindicato, o IVV do segundo trimestre de 2012 foi o maior da série histórica dentre os respectivos trimestres anteriores. Nos meses de abril a junho, o mercado imobiliário registrou um Índice de Velocidade de Vendas de 40,15% e apresentou crescimento de 5,96%, quando comparado com o IVV do primeiro trimestre deste ano, que alcançou um indicador de 37,89%.

Razões do crescimento
O engenheiro civil e diretor da Comissão da Indústria Imobiliária (CII/Sinduscon-AM), Newton Sampaio Veras, atribui a evolução apontada pelo relatório à três fatores preponderantes.
“As pessoas estão enxergando que os valores das parcelas durante a construção são mais acessíveis. O valor do financiamento com juros baixos, que consiste na etapa após o momento da entrega da chave do imóvel, também tem impulsionado as vendas. Além disso, a disposição do crédito imobiliário através de vários bancos tem possibilitado isso, já que há uma disputa saudável entre as financiadoras. Antes, as incorporadoras, além de construir o empreendimento, tinham que oferecer o financiamento diretamente na construtora com prazos curtos para quitação. Hoje, os prazos de pagamento são maiores, chegando a ser de 30 anos. As pessoas estão mais atentas que é melhor aderir a um desses planos e ser dono do imóvel do que ficar pagando aluguel para o resto da vida”, explicou Veras.
Preferências

O estudo do Sinduscon mostrou que o imóvel com três dormitórios foi a principal opção de escolha dos consumidores que adquiriram as unidades. Este tipo de imóvel teve 675 unidades comercializadas dentre as 1.234 unidades ofertadas no segundo trimestre deste ano, correspondendo ao Índice de Velocidade de Vendas de 54,70%. A pesquisa revelou que o maior volume comercializado (921 unidades) foi dos imóveis com área útil de 50m² até 99m² com IVV de 46,21%, seguido pelos imóveis com área útil de 100m² até 149m², que ofertaram 1.408 unidades dentre as quais 724 unidades foram vendidas no período de abril a junho.

Segundo Newton Veras, o grupo de imóveis com áreas úteis de até 100m² atinge o maior público de compradores em Manaus. “Os de 50m² são as unidades de dois quartos e até 100m² é possível viabilizar a construção de apartamentos com três dormitórios. É onde tem a maior demanda, maior procura e a maior velocidade de vendas é nesse segmento de imóveis com três quartos. Essa é uma tendência atual, pois antigamente as pessoas se acomodavam com apartamento de dois quartos. Hoje a diferença do valor do imóvel de três para o de dois quartos é muito pequena. Dessa forma, as pessoas estão se comprometendo em comprar um apartamento definitivo em busca de conquistar o patrimônio material da família”, justificou o especialista.



sexta-feira, 24 de agosto de 2012

SafeBusca Links #4

É sexta-feira! É sexta-feira!

Demorei mas cheguei! Hoje o meu dia estava abarrotado de compromissos profissionais (afinal, a garota aqui precisa comer também) mas em momento algum pensei em deixar meus lindos e amados leitores sem os tradicionais links de sexta.

É meu povo, SafeBusca Links #4, estamos chegando ao nosso 1° mês. Parabéns pra nós :-).

Somos uma iniciativa independente, não temos patrocinador, nem padrinho político e muito menos pai rico, mas nossa página no Facebook já tem 59.664 visualizações. E nosso blog caminha para as 2000 visualizações. Levando em consideração que somos uma iniciativa local e de público relativamente limitado, além de muitas outras dificuldades operacionais que não vale a pena citar, creio que estamos caminhando na direção que sonhamos ao conceber o projeto SafeBusca.com.

Marquem na agenda: em pleno feriado nacional, dia 07/09/2012 o site SafeBusca.com vai pro ar,  marcando oficialmente um novo tempo no mercado imobiliário na cidade de Manaus.

Aproveito para agradecer a todos que desde o início apoiam e incentivam este projeto, à minha equipe de mentes brilhantes, que compraram a idéia e estão tornando ela real e a vocês que já tornaram o blog SafeBusca uma leitura diária.

WE ARE TITANIUM!

Então, sexta-feira, bora pra baleia???

Não entendeu? Clique aqui

14 - Pérolas do Enem. (jênios)
17 - Manias irritantes das mulheres. (comportamento)
19 - A fabulosa Bettie Page (pin up).
20 - Conselhos de vó. (saúde)

Desocupado, forever alone e sem um pingo de vontade de viver a vida? Clique aqui.

Ótima sexta pra vocês, seus lindos.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Pequenas ações que podem salvar nossa cidade...e o planeta também

Muitas vezes não nos damos conta de quanto é importante e absolutamente necessário começar a pensar no futuro, em como será a vida daqui a alguns anos. O que vamos comer, beber, vestir, o que será dos animais, plantas e paisagens. Aqui em Manaus, recentemente tivemos a época da cheia do rio, que evidenciou a falta de cuidado tanto da população quanto do poder público em relação aos recursos naturais, em especial, nossos igarapés, há muito tempo degradados pelo lixo.


Nem um peixinho aí?


Este é só um dos muitos problemas ambientais de Manaus. A complexidade muitas vezes barra qualquer tentativa de solução. A simples reeducação de cada cidadão pode em muito contribuir para uma nova perspectiva em relação à sustentabilidade de nossa cidade.

A seguir temos algumas ações simples e práticas enumeradas por Giselle Ferreira de Araújo – Consultora em Direito Ambiental da Sustentabilidade e integrante do Grupo de Pesquisa do CNPQ (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e do Centro de Estudo de Direito Ambiental da Sustentabilidade da Universidade de Oxford, em Londres.

 
1. Não deixe a TV ou outros equipamentos ligados ao sair do recinto;


2. Não ferva água para seis xícaras se for usar somente uma;


3. Tente comprar produtos que sejam reutilizáveis ou que venham em embalagens reutilizáveis;
4. Recicle (reciclar uma lata de alumínio gasta 5% de energia enquanto produzir uma lata nova gasta 50%);

 

5. Reduza o seu banho diário de 10 min para 5 min. Isso pode economizar 4.200 galões da água;
6. Procure utilizar torneiras, chuveiros e vasos sanitários com regulagem de fluxo de água;



7. Substitua lâmpadas incandescentes por fluorescentes que têm uma vida útil muito maior;


8. Escolha móveis e utensílios que possam ser reciclados;
9. Utilize tintas e vernizes sem base de petróleo;
10. Não compre móveis feitos de madeira de desmatamento;
11 . Evite os plásticos;
12. Não use copos de papel, use a sua própria caneca;



13. Use cartuchos de impressão recarregáveis;
14. Use o papel de ambos os lados;
15. Somente imprima o que for estritamente necessário;
16. Recicle telefones celulares e pilhas e equipamentos que possam reaproveitáveis;
17.Não use sacolas plásticas, use sacolas retornáveis;



18. COLOQUE SEU LIXO NA LIXEIRA MAIS PRÓXIMA, NÃO EM TERRENOS BALDIOS E MUITO MENOS JOGUE EM RIOS E IGARAPÉS;
19. Compre carros menores e mais econômicos e use combustíveis não fósseis;
20. Procure estimular o comércio local, produtos comprados ali gastam menos energia de transporte;

E finaliza, “envolva-se com as questões da sua comunidade, alie-se a grupos que defendam uma causa. Demonstre espírito de cooperação. O segredo da felicidade: viver de forma mais simples e feliz. Reduza, reuse e recicle”.


Um pouco de disciplina e boa vontade não faz mal a ninguém. Fica a dica.


Fonte: EduVale